segunda-feira, 30 de julho de 2012

MY PETS

 Minduin on July 8th on my sister-in-law hands.
 Minduin, 7 days old.
 Minduin, 7 days old and his mother Bulma, the ancient dog...
 This is Menininha on July 1st, Minduin is below her.

Menininha, the dog that saved her brother... Minduin is hidden somewhere below her...

quarta-feira, 18 de julho de 2012

RIP JON LORD



Nossa, ontem meu pai foi lá em casa super magoado com a mídia por nem ter dado muita importancia á morte de Jon Lord.
Eu nem estava sabendo que ele morreu, fui saber só pelo meu pai. Tadinho, ele disse que até chorou.



Mas também pudera, Jon Lord é um mito dos teclados, co-fundador da banda preferida do meu pai, DEEP PURPLE e toca teclado numa das músicas mais insanamente lindas que eu já ouvi e que me arrepia da cabeça aos pés: PERFECT STRANGERS....



"Ouva": http://www.youtube.com/watch?v=gZ_kez7WVUU

Maravilhosa né? Uma verdadeira poesia sobre a Morte, pelo menos na minha opinião, que é sinistra e bela ao mesmo tempo. Uma amiga inseparável da gente, tanto quanto o é a VIDA.



Descanse em paz Jon Lord, um pioneiro, um grande talento, um ROQUEIRO DO CARAAAAALHOOO!!!

Beijos,
Marie

AH, ABAIXO A LETRA E A TRADUÇÃO DA MÚSICA... EU BABO E ME ARREPIO TODA VEZ....

Perfect Strangers

Can you remember remember my name
As I flow through your life
A thousand oceans I have flown
And cold spirits of ice
All my life
I am the echo of your past

I am returning the echo of a point in time
Distant faces shine
A thousand warriors I have known
And laughing as the spirits appear
All your life
Shadows of another day

And if you hear me talking on the wind
You've got to understand
We must remain
Perfect Strangers

I know I must remain inside this silent
well of sorrow

A strand of silver hanging through the
sky
Touching more than you see
The voice of ages in your mind
Is aching with the dead of the night
Precious life (your tears are lost in
falling rain)

And if you hear me talking on the wind
You've got to understand
We must remain
Perfect Strangers

Perfeitos Estranhos

Você consegue se lembrar, lembrar meu nome?
Enquanto eu fluo atravéz de sua vida
Por mil oceanos eu voei, oh
E frios, frios Espíritos de gelo
Toda a minha vida
Eu sou o eco de seu passado

Estou devolvendo o eco de um ponto no tempo
Rostos distantes brilham
Mil guerreiros que eu conheci, oh
E rindo enquanto os espíritos aparecem
Toda sua vida
Sombras de outro dia

E se você me ouvir falando ao vento
Você tem que entender
Nós devemos permanecer
Perfeitos estranhos

Eu sei, eu devo permanecer dentro deste silencioso
poço de sofrimento

Uma trança de prata pendurada pelo
céu
Tocando mais do que você vê
A voz do tempo em sua mente, oh
Está sofrendo com os mortos da noite
Preciosa vida (Suas lágrimas estão perdidas na chuva
que cai)

E se você me ouvir falando ao vento
Você tem que entender
Nós devemos permanecer
Perfeitos estranhos

terça-feira, 17 de julho de 2012

Dicas de Livro - Grandes Autoras - Emily, Charlotte e Anne Brontë

Olá meninas

Bom, hoje quero compartilhar com vocês uma dica de um excelente livro para ler num inverno frio, chuvoso, com ventos cortantes como é o inverno aqui de Rio Negrinho.



Eu não me identificaria melhor com este livro se não vivesse num clima tão parecido como o que é descrito no O Morro dos Ventos Uivantes. Por isso toda a trama, a descrição das paisagens, das charnecas por onde Heathcliff e Cathy corriam quando crianças me são tão queridas, por isso que estou lendo o livro já pela sétima vez e não me canso de ler e reler todos os detalhes desta trama que prende do começo ao fim.

Emily Brontë nasceu em 1818 e faleceu em 1848.

Não sei se Emily Brontë, a autora, alguma vez em sua curta vida tenha imaginado a repercussão que seu livro iria causar um dia no mundo da literatura. Ela que era tão tímida, reprimida, modesta, conseguiu com apenas um livro encantar milhões e ser comparada a grandes mestres da Literatura Inglesa, como Shakespeare ou Jane Austen. Biografia em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Emily_Bront%C3%AB

O livro foi lançado em 1847, meu sonho de consumo é ter um exemplar em capa de couro ou corino com letras douradas.

A trama é muito envolvente, angustiante ás vezes. Todos os personagens são caracterizados nos mínimos detalhes, e o desenrolar da história flui cuidadosamente com todos os pormenores de acontecimentos e sentimentos detalhados. É difícil falar dessa obra porque realmente me faltam palavras, mas a nossa amiga Emily consegue mesmo fazer a gente viajar na leitura, e imaginar cada ruga da face de cada personagem em cada situação em que estes se encontram, seja numa briga ferrenha, numa brincadeira prazerosa, num acesso de raiva ou de ciúmes...

Eu não consigo deixar de amar, e torcer pela felicidade de cada um deles, os moradores deste mundo que posso percorrer em minha imaginação: subindo pela ladeira de grama molhada em uma manhã meio nublada, o vento cortante deixando minhas faces rubras... correndo na direção do Morro dos Ventos Uivantes.

É quase assim que vejo a casa do Morro, só que na minha imaginação é ainda mais bonita.

Pesquisando no google, descobri que no ano passado foi lançada uma versão mais recente de Wuthering Heights, pois já foi adaptado para o teatro, cinema, virou tema de músicas, fan arts, histórias em quadrinhos, etc. Tem a versão de 1939 http://www.imdb.com/title/tt0032145/, a de 1992 http://www.imdb.com/title/tt0104181/ com Ralph Fiennes que deve estar brilhante, e do ano passado http://www.imdb.com/title/tt1181614/ que não tem muitas informações e não deve ter chegado ainda por aqui mas vou dar uma pesquisada, gostaria muito de assistir a todas. Eu simplesmente amo esse romance!



Bom, eu ía escrever mais sobre outras autoras mas acho que por hoje ficamos somente com Emily Brontë e sua irmã Charlotte
Dizem que a irmã de Emily, Charlotte Bronte (1816 - 1855) também escreveu um grande romance chamado Jane Eyre. Não li ainda por isso não posso emitir opinião, mas já está na minha lista de compras. Também escreveu outros como: Shirley (1849), Vilette (1853) e The Professor (1857, póstumo).

Jane Eyre também foi lançado em 1847.

Mas gostei do que ela disse sobre o ofício de ser uma escritora no século XIX e todo o preconceito que rolava contra as mulheres:

Não gostávamos da ideia de chamar a atenção, por isso escondemos os nossos nomes por detrás dos de Currer, Ellis e Acton Bell. A escolha ambígua foi ditada por uma espécie de escrúpulo criterioso segundo o qual assumimos nomes cristãos, claramente masculinos, já que que não gostamos de nos declarar mulheres, uma vez que naquela altura suspeitávamos que a nossa maneira de escrever e o nosso pensamento não eram aqueles que se podem considerar 'femininos'. Tínhamos a vaga impressão de que as escritoras são por vezes olhadas com preconceito e tínhamos reparado como os críticos por vezes as castigam com a arma da personalidade e as recompensam com lisonjas que, na verdade, não são elogios.


Bem se vê que as irmãs estavam mesmo á frente de seu tempo, mulheres modernas que não tinham medo de trabalhar no que gostavam e o faziam da melhor maneira, que não aceitavam quaisquer críticas nem falsos elogios como sendo verdadeiros. Elas é que eram espertas, e enquanto foram criticadas em sua época por uma sociedade hipócrita e falsa moralista, hoje são vistas como grandes genios que sabiam expressar como ninguém o que havia de real por trás do comportamento das pessoas e das falsas aparencias, destrinchando cada faceta do caráter e dos interesses das pessoas em seus relacionamentos.


Também foi lançado em 2011 um filme baseado no romance Jane Eyre http://www.imdb.com/title/tt1229822/, e deve ser dos bons pois até tem no elenco o ator Michael Fassbender, que além de ser excelente está super em evidencia.

A mais nova das irmãs, Anne Brontë (1820 - 1849), também deu sua contribuição para o mundo da literatura moderna, com obras como A Inquilina de Widfell Hall e Agnes Grey.
Biografia em http://pt.wikipedia.org/wiki/Anne_Bront%C3%AB


Não li também nenhum de seus livros para tecer comentários, mas a internet é uma fonte muito vasta de pesquisa e tenho certeza de que todas encontraremos muito material bom para estudo sobre todas as três autoras. Pelas quais já me apaixonei decididamente por causa da grande obra de Emily, a mais tímida e retraída de todas, e o meu grande gênio e musa inspiradora.


Acima, retrato das irmãs Brontë, da esquerda para a direita: Anne, Emily e Charlotte, pintadas pelo irmão delas, Branwell.
Acho que vale á pena compartilhar pelo menos um dos vários sites dedicados ás irmãs Brontë: http://kleurrijkbrontesisters.blogspot.com.br/2010/04/aunt-branwell.html
Pois pelo jeito, a dona é uma apaixonada como eu.
Muitos beijos e não deixem de apreciar a leitura quando puderem.

Marie

quinta-feira, 5 de julho de 2012

ESTILISTAS DA BELLE EPOQUE - Paul Poiret

Vamos falar sobre mais um estilista da Belle Epoque, mas não vamos falar muito porque a viagem pode ficar cansativa. E eu só quero que seja tão prazerosa pra vocês quanto está sendo pra mim!

 Muito moderno, não acham??

Pelo que li na http://en.wikipedia.org/wiki/Paul_Poiret
Poiret já vendia desde cedo seus desenhos de moda, também para uma tal de Madeileine http://en.wikipedia.org/wiki/Madeleine_Ch%C3%A9ruit
que teremos que explorar depois.



Mais tarde foi contratado pela Maison de Jacques Doucet até abrir sua própria loja.
Apesar de sua alta expressividade na moda, não foi muito bem compreendido de início por algumas de suas obras, como um casaco com jeito de kimono que ele apresentou a uma princesa russa o qual ela achou um horror e chamou de "saco" pra guardar restos mortais.


Porém, o seu primeiro design para Doucet, que foi uma capa vermelha de tecido, vendeu 400 cópias.

Acima, desenho de Poiret. Seu design era muito arrojado, moderno para a época, o que lhe trouxe alguns problemas de aceitação no mercado. Apesar de serem simples e práticas, suas roupas não agradavam muito ao público conservador da época.



Mas devido á sua criatividade e á qualidade de suas criações, seu nome foi considerado tão importante para a moda da época como Picasso para a arte.

Bom, para evitar delongas, já que o tempo hoje está curto, vou colocar alguns links úteis.



Adorei esse: http://vistase.wordpress.com/2007/11/03/paul-poiret-e-a-belle-epoque/



e esse aqui também: http://www.sinacouro.org.br/bolsa/Pages/pg33.htm



Mais um bem completo: http://www.comunidademoda.com.br/historia-da-moda-king-of-fashion-paul-poiret

Poiret parecia ter uma fixação pelo Oriente...

e outro muito bom: http://pordentrodamodabymarinact.blogspot.com.br/2012/04/paul-poiret-o-costureiro-que-libertou.html
onde dizem que ele libertou a mulher do espartilho, mas eu achei que tinha sido a Mme Vionnet...






E claro que ele tem "cadastro" no MET Museum, né xentem!

http://www.metmuseum.org/toah/hd/poir/hd_poir.htm




E pra finalizar, uma dica de um editorial da Vogue sobre Poiret: http://www.unifran.br/blog/moda/?action=d3d31446a793743680c65030e6a43434d3d366b30a819d87&post=d3d376e4031445d4e203e5fe4a3c495c84af31e6ff4b30f2&area=9794a6d4d78a41d5667f0cd5e454b0e017fe4314



Espero que tenham gostado, muitos looks parecem ter sido copiados para o filme Titanic.
Eu, pessoalmente, a-do-guei!!!!
Digitando no google, você encontra muito mais modelos maravilhosos.

 Beijos,
Marie


Tio Ivo?!?

quarta-feira, 4 de julho de 2012

A LINGUAGEM DO CORPO - CADERNO DE MULHER

 "Quero mandar um alô pra minha barriga que ao contrário de mim, está crescendo e prosperando!"

Olha que interessante eu achei no:

http://www.cadernor.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=88:a-linguagem-do-corpo&catid=18:bem-estar&Itemid=55


Se é verdade, eu não sei, mas vale á pena a leitura:


A linguagem do corpo PDF Imprimir E-mail
BEM-ESTAR
O formato do corpo revela características e traços de personalidade, identificando como você lida com suas emoções. O tamanho dos quadris, bumbum, seios, a presença de problemas estéticos como flacidez, celulite ou estrias, demonstram como está o seu interior, seus conflitos e suas angústias. 

Utilizando conhecimentos da medicina oriental  (que vê como uma das principais causas dos desequilíbrios orgânicos as provocadas pelo próprio organismo, as nossas emoções), da medicina psicossomática (a mente como desencadeadora de doenças) e da neurolingüística (a linguagem atua sobre o cérebro e o comportamento), a especialista Cristina Cairo garante que "é possível se autoconhecer, se compreender e melhorar aspectos da sua vida profissional e pessoal".
Em seu livro "Linguagem do Corpo 2 – Beleza e Saúde", Cristina demonstra que o corpo se modifica conforme o estado emocional, mental e comportamental. O livro aborda outros significados psicológicos associados aos órgãos e ao formato do corpo, e como transformar os problemas estéticos em linhas harmoniosas através de novos padrões mentais, ou seja, como modificar o formato do corpo com novas crenças, pensamentos e comportamentos.

Pronta para se conhecer melhor? Analise algumas características do seu corpo:

BUMBUM
Os músculos dos glúteos representam o poder de tomar as próprias decisões, de ter coragem e determinação para caminhar com as próprias pernas sem depender emocional e financeiramente de ninguém.


BUMBUM ACHATADO
Simbolizam o medo da solidão e de perder o controle. Quem tem bumbum pequeno é  insegura e vive sob a influência de terceiros, muitas vezes abrindo mão de seus prazeres pessoais. É carente e tem medo de tomar decisões.

BUMBUM GRANDE
Demonstram autoritarismo, não aceitam ser comandadas nem controladas. Impõem suas vontades e são mais preocupadas com os prazeres físicos.

SEIOS GRANDES

É uma mulher Yin: tem tendência a anular-se porque gosta de proteger e acolher os que a cercam. Se magoam facilmente.

SEIOS PEQUENOS

Tipicamente Yang. Não admite autoridade e repudia a idéia de ficar presa ou ser comandada. Se colocam em primeiro lugar e são tidas como autoritárias e egoístas.

SEIOS FLÁCIDOS
O peitoral e as mamas expressam a coragem, a ousadia, a força interior. Se há flacidez, isso significa que a pessoa está guardando ressentimentos e que desistiu de lutar pelos seus objetivos, por sentir-se oprimida ou por acreditar que não pode mudar o destino.

QUADRIS LARGOS
Maternais e protetoras, porém mais sensuais. Atraem instintivamente o sexo oposto, pois os homens as vêem como parceiras ideais para ter filhos. São sensíveis e se magoam com facilidade.

QUADRIS ESTREITOS

Ousada e senhora de si, luta pelo que quer.

OMBROS LARGOS

Representam coragem para enfrentar as adversidades da vida.

OMBROS ESTREITOS
Indicam ausência de ousadia e coragem. Geralmente pessoas que se colocam em posição de vítimas, acusando outras pessoas pelos seus fracassos na vida.

BARRIGA SALIENTE

O ventre está localizado no centro de equilíbrio de nosso corpo, onde estão os órgãos geradores e controladores da eliminação das toxinas: intestinos, bexiga e útero. O abdome simboliza o equilíbrio e a harmonia. Se há descontentamento, críticas ou revolta, acabam surgindo gordura e doenças nesse local. Toda mente rebelde e teimosa, passiva, que não acolhe com gratidão as pessoas e as coisas e não liberta a vida, provoca o desequilíbrio estético na região abdominal.

CULOTE
Simbolizam o pai e todo relacionamento amoroso.

CINTURA
Se houver um acúmulo de gordura, denunciam comportamento negligente. Indicam pessoas relapsas no sentido psíquico e espiritual, desequilíbrio emocional, muitas vezes, com agressividade ou prepotência para protegerem sua individualidade.

PANTURRILHA

A perna simboliza a impulsão para o futuro. É o músculo da panturrilha que impulsiona a coxa e, consequentemente, o corpo para a frente. A batata da perna grossa revela uma mulher batalhadora e esforçada, que faz tudo o que for preciso para atingir seus ideais. Panturrilha fina indica que a pessoa não tem impulsão própria para seus ideais.

BRAÇOS GROSSOS
Simbolizam suas conquistas, suas ambições, seus afetos, a busca do amor e do trabalho realizador. O excesso de gordura no local indica uma vontade de abraçar o mundo para controlá-lo.

OBESIDADE
Forma inconsciente de proteção contra problemas externos. Um casulo no qual se esconde os medos, aborrecimentos, perdas, raivas, mágoas e inseguranças. É o mecanismo de defesa que o inconsciente cria para proteger-se daquilo com que o consciente não sabe lidar. Quanto mais você "engolir" e guardar mágoas, mais seu corpo engordará.

CELULITE

Toda emoção exagerada conturba o organismo e causa um desequilíbrio nas funções seletivas, provocando um acúmulo de substâncias nocivas em várias partes do corpo.
A celulite surge como manifestação das emoções de raiva e autopunição.

ESTRIAS

Nesse caso, a pele representa como nos comunicamos com o mundo. Ter muitas estrias significa, então, uma grande dificuldade para se expressar.

ACNE
Quem apresenta espinhas tem uma visão pessimista da vida. Significam acreditar nas coisas feias da vida e mostram que a pessoa guarda no coração acúmulos da "podridão do mundo".

RUGAS

Simbolizam as marcas da vida. Cada linha tem sua história na mente de quem as cria. Quanto mais achamos a vida cansativa, mais linhas aparecerão no rosto e quanto mais vemos o mundo envelhecer, mais envelhecemos.

PAPADA

Pessoas que odeiam críticas e sentem-se carentes e agressivas quando lhe apontam algum defeito. Fazem tudo certo para não correr o risco de ser repreendidas.

FLACIDEZ
Toda flacidez simboliza a falta de iniciativa e força de vontade para vencer. Em geral, quem sofre com esse mal não enfrenta os embates.

Fonte: livro LINGUAGEM DO CORPO 2 (de Cristina Cairo)

BELLE ÉPOQUE - ESTILISTAS - La Maison Callot Soeurs

Le Callot Soeurs era uma casa de moda operada por quatro irmãs: Marie, Marthe, Regina e Josephine.
Leia mais em:
http://en.wikipedia.org/wiki/Callot_Soeurs
A casa de moda ficou muito conhecida pelos detalhes exóticos das roupas, e apresentavam designs bem modernos para a época.

http://www.metmuseum.org/collections/search-the-collections/80002285
Claro que elas tem roupas expostas no Metropolitan Museum of Art.
Eu simplesmente amei o acabamento do vestido abaixo, a capa de tule ou algo parecido caindo graciosamente pelas costas...


Aqui vemos um lindo vestido trabalhado em bordados provavelmente de ouro, aliás, bordados em fios de ouro e prata eram uma marca registrada da Maison Callot.


Mais links abaixo com informações sobre a casa de moda das irmãs Callor Soeurs, vou alternar links úteis com fotos comentadas (não necessariamente retiradas dos sites citados):

http://www.tumblr.com/tagged/callot-soeurs



Notem as cores fortes, extravagantes, os acabamentos graciosos, e a renda adicionando romantismo ao look.

http://suite101.com/article/callot-souers-a124748




Algumas peças eram muito modernas para a época. Notem nesse vestido os detalhes, sobreposições, as cores fortes.

http://pinterest.com/p8ronella/callot-soeurs/

 
Aqui uma brincadeira de camadas, o luxo do ouro e a sobriedade e elegancia do preto. Esse vestido é muito moderno, gostei, e é bem fácil de copiar.

http://pinterest.com/sandyslookingbk/callot-surs/





Achei muito interessante a maneira como as irmãs trabalhavam os tecidos finos, alternando camadas de tecidos leves e transparencias com tecidos mais rebuscados e finos, com estamparias e  bordados que remetem ao estilo indiano. Os vestidos começaram a encurtar e ganhavam até mesmo algo que se pode chamar de dobradura ou escultura em tecido.


http://pinterest.com/redhead2wear/the-house-of-callot-soeurs/




Aqui, novamente sobreposição de tecidos e o uso sábio de uma boa quantidade deles para compor um look aristocrático. Acho que elas não economizavam em suas criações.

http://www.fashionmodeldirectory.com/designers/marie-marthe-regina-and-josephine-callot/



Um vestido mais quente, também com muitos detalhes e aplicação de peles ou veludo. Simplesmente nobre.


 
Neste modelo azul acima, muita riqueza de bordados e combinação de cores marcantes.



Aqui, mais um modelo simples com tecido estampado e muita renda... muito fácil de copiar... e já no estilo "melindrosa".


Um bordado extremamente rico e D-I-V-I-N-O!!!!!


Novamente a proposta de vestidos mais curtos e camadas de saias sobrepostas de maneira inusitada e "geométrica"

Mais duas propostas ultra modernas de vestido, desta vez com amarrações, que poderiam muito bem funcionar como calças exóticas.

Bom gente, por hoje é só. Se quiserem saber mais, digitem no google ou acessem os links propostos. Se digitar no google images o nome da maison, também vão enlouquecer com tanta coisa linda e graças a Deus, conservadas.
Eu já estou cheia de idéias para copiar algum destes vestidos para poder ir divinamente no casamento de um dos meus irmãos, o primeiro que se casar... heheheheheh.

Um beijo,
Marie Jo